Skip to main content

Melhor do que haver oportunidades, é conhecer bem cada uma delas para se posicionar no mercado da forma certa. O intuito desse artigo é justamente esse: ajudar você a entender quais profissões terão a maior demanda nos próximos anos e como você pode atuar em cada uma delas. 

No nosso ranking de hoje, iremos das menos requisitadas para aquelas com a maior oferta no Mercado de TI 一 por isso a importância de acompanhar o artigo até o final.

Boa leitura! 

5. Design UX/UI

Só subestima o trabalho de um bom Design quem nunca teve uma experiência ruim com um site em que nada era facilmente encontrado. Quando isso acontece, é bem provável que o usuário nunca mais volte aquela página web novamente. 

Esse é o motivo pelo qual o mercado de TI pretende investir no UX e UI 一 fazendo com que Designers especializados nessa área sejam cada vez mais requisitados. 

O UX, user experience, é focado em fazer com que cada etapa da interação do usuário com o produto seja feita de forma tranquila, com imagens, dados e botões nos locais certos para que o usuário possa encontrar aquilo que procura na página web ou aplicativo. 

Já o UI, user interface, se destaca por levar o usuário a uma jornada funcional pelo produto, com uma interface intuitiva 一 em outras palavras, o UI faz com que você saiba como usar um produto só pela interação que tem com ele. 

Entendendo esses termos, fica fácil compreender o papel do Design em um mundo cada vez mais digital e que se preocupa com as experiências. 

O fato é: as empresas tech já entenderam a necessidade de contar com esse profissional. Então, se você se identifica com a área de Design, vale a pena se aprofundar no UX e UI. 

4. Business Intelligence (PowerBI) 

Toda empresa precisa enfrentar o desafio de tomar decisões e o profissional de Power BI é a pessoa responsável por fazer com que isso ocorra da forma mais assertiva possível. 

Business Intelligence nada mais é do que uma análise de dados orientada para melhorias. É olhar os números, interpretá-los e pensar em um plano de ação. 

Esses números, aliás, podem ser tanto os do negócio em que o profissional de Power BI trabalha, quanto os números de concorrentes 一 também conhecido como Benchmark, a fim de ajudar a organização a agir de forma mais eficiente no mercado. 

Atualmente, existem ferramentas e tecnologias que ajudam nesse levantamento de dados, números e informações. Alguns utilizam até mesmo de Inteligência Artificial para dar mais precisão aos dados. 

Isso mostra que saber lidar com as ferramentas é tão importante quanto saber lidar com as informações em si, fazendo com que este profissional esteja constantemente integrado com as inovações tecnológicas. 

3. Cientista de Dados 

Dados são cruciais para um mundo digital. Não à toa, os dados receberam o título de serem “o novo petróleo”, no sentido de ser uma fonte de riqueza poderosa para quem dispor dela. 

E se eles são uma fonte de informações valiosa, quem dirá o especialista que lida com esse “ativo”. 

Apesar de ter algumas similaridades com o profissional de Power BI, o Cientista de Dados conta com um know-how mais aprofundado, especialmente porque o seu trabalho é definir políticas e canais pelos quais os dados serão coletados. 

Para ficar ainda mais claro, o papel dos cientistas de dados é trabalhar, obviamente, por meio de crivos científicos. Logo, essas pessoas usam estatística e matemática para fazer a leitura de informações e levá-las “mastigadas” para os gestores. 

Sim, esses profissionais são os queridinhos dos superiores das empresas porque facilitam e muito o seu trabalho 一  inclusive ajudando a resolver problemas que não conseguiam resolver antes por falta de informações precisas. 

Por exemplo, a pessoa cientista de dados pode evitar más decisões como gastos desnecessários com práticas que não deram certo. 

Então, na busca de aprimorar cada vez mais seu negócio, as empresas consideram profissionais dessa área cada vez mais necessários. 

2. Segurança da informação 

Ainda falando sobre dados, é claro que não poderíamos deixar de falar do profissional que os protege. 

Porque se nós, meros mortais, não gostamos de dados privados sendo vazados na internet, quem dirá empresas que investem muito nisso, certo? 

Por isso, os profissionais especializados em segurança da informação são cruciais para desenvolver formas de blindar a empresa de ataques cibernéticos, fraudes, hackers, ou exposed do Anonymous em threads do twitter 一 sim, essa última parte já aconteceu! 

Esses profissionais também fazem a gestão de acesso aos dados da organização, garantindo que somente pessoas autorizadas tenham acesso a informações confidenciais. 

Por conta disso, setores governamentais e fintechs contam bastante com esse tipo de serviço. E quanto mais dados se tornam abundantes nas redes, mais disputados esses profissionais serão. 

1. Engenharia e desenvolvimento de software 

Chegamos ao primeiro lugar de hoje, ao profissional que as empresas estão desesperadas para encontrar 一 fazendo com que muitas acabem disputando tais profissionais entre si. 

É claro que estamos falando de Desenvolvedores e Software Engineers. A diferença entre esses profissionais é pouca, mas significativa. Então vale a pena a gente explicar rapidinho: 

  • Enquanto Software Engineers arquitetam softwares e constroem sistemas; 
  • A pessoa desenvolvedora se dedica à construção de códigos necessários para rodar o sistema. 

Existem inúmeras vagas para ambas as profissões hoje, mas Software Engineers são os mais cobiçados por conta da sua capacidade de pensar de forma macro. 

Tanto Software Engineers como Devs trabalham no desenvolvimento de projetos promissores. Confira alguns exemplos abaixos: 

Desenvolvimento de jogos

A indústria de jogos, já bilionária, busca se expandir cada vez mais e, por isso, abre muitas vagas para Devs e Software Engineers ao redor do mundo. Se você se interessa pelo nicho de games, certamente vale a pena se especializar em projetos nesse sentido. 

Desenvolvedor(a) Mobile 

Hoje em dia a gente come, se transporta, faz compras e realiza consultas médicas por aplicativos. Tudo o que é básico pode ser realizado através do celular de forma prática e rápida. 

Só com esse exemplo dá pra entender o tamanho da demanda por Devs e Software Engineers que trabalham com aplicações mobile, não é? 

Pois a tendência é que essa demanda continue a crescer cada vez mais, já que aplicativos e páginas web adaptadas para a experiência mobile, chegaram para ficar. 

Desenvolvimento Full Stack 

Ser um(a) Dev Full Stack, significa ser capaz de desenvolver aplicações Full Stack significa ser capaz de atuar tanto no Front-End, quanto no Back-End. Ou seja, lidar bem com estruturas de códigos que lidam diretamente com a interação do usuário e com aquelas por trás dos sites.  

Profissionais que dominam tais aplicações são considerados os mais valiosos para as empresas e também acumulam as remunerações mais altas das áreas de tecnologia. 

Conclusão

E se você quer estar no topo do mercado e crescer na carreira fazendo parte de um grupo seleto de líderes digitais, certamente são as aplicações Full Stack que você deve dominar.

Com as inúmeras possibilidades que a Engenharia e Desenvolvimento de Software oferece, a oportunidade da vez é entrar nessa carreira. Afinal, as chances de evoluir rápido e crescer em um mercado que só expande, são altas. 

Por isso, a Driven está disponibilizando um material inédito para te ajudar a entender se o mercado de TI é o ideal para você e seu propósito profissional. 

Se trata de um material completo sobre o mercado de trabalho e áreas da tecnologia, com um conteúdo que vai desde os números atuais a detalhes exclusivos sobre processos seletivos para empresas

E o melhor: esse é um e-book 100% gratuito. Você receberá um material didático vindo direto da nossa Formação, sem precisar pagar nada por isso.

Para LIBERAR o seu acesso gratuito, basta clicar no o botão abaixo:

Aproveite o presente e a gente se encontra no próximo artigo! 😉